Rascunhos em Vida

 

quarta-feira, 11 de março de 2015


 Nosso novo endereço:

              












Rascunhado por Rascunhos em Vida às 04:59
0 Comentários

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012



06/02/2012.





Rascunhado por Rascunhos em Vida às 06:33
1 Comentários

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Sou assim!
Desde criancinha...


Rascunhado por Rascunhos em Vida às 23:10
0 Comentários

domingo, 22 de janeiro de 2012

E eu acredito!

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 05:21
0 Comentários

sábado, 21 de janeiro de 2012


Rascunhado por Rascunhos em Vida às 16:49
0 Comentários

E hoje quando eu tava ali abraçada com ele, eu senti q estava no lugar certo, eu senti cheiro bom de "vida"... É isso, não era o perfume, não era a roupa, eu senti cheiro de vontade de viver!

T.R

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 13:54
0 Comentários

Ela: Alô.
Ele: Oi Samantha tudo bem?
Ela: Samantha?
Ele: Sim, nos conhecemos ontem e nos beijamos, você me deu seu telefone...
Ela: Meu nome é Fabiana e a Samantha não pode atender,
pois só aparece aos sábados a noite depois de uns bons drinks!

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 13:23
0 Comentários

"Sacanagem é você cobrar de mim, os valores que você não tem."

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 13:07
0 Comentários

Não me peçam razões,

que não as tenho,

Ou darei quantas queiram:

bem sabemos

Que razões são palavras,

todas nascem

Da mansa hipocrisia que aprendemos...

(José Saramago)

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 13:01
0 Comentários

Não estás deprimido, estás distraído



Não estás deprimido, estás distraído.

Distraído em relação à vida que te preenche, distraído em relação à vida que te rodeia, golfinhos, bosques, mares, montanhas, rios.Não caias como caiu teu irmão que sofre por um único ser humano, quando existem cinco mil e seiscentos milhões no mundo.

Além de tudo, não é assim tão ruim viver só.

Eu fico bem, decidindo a cada instante o que desejo fazer, e graças à solidão conheço-me.

O que é fundamental para viver. Não faças o que fez teu pai, que se sente velho porque tem setenta anos, e esquece que Moisés comandou o Êxodo aos oitenta e Rubinstein interpretava Chopin com uma maestria sem igual aos noventa, para citar apenas dois casos conhecidos.



Não estás deprimido, estás distraído.

Por isso acreditas que perdeste algo, o que é impossível, porque tudo te foi dado.

Não fizeste um só cabelo de tua cabeça, portanto não és dono de coisa alguma.
Além disso, a vida não te tira coisas: te liberta de coisas, alivia-te para que possas voar mais alto, para que alcances a plenitude.

Do útero ao túmulo, vivemos numa escola; por isso, o que chamas de problemas são apenas lições.

Não perdeste coisa alguma: aquele que morre apenas está adiantado em relação a nós, porque todos vamos na mesma direção.

E não esqueças, que o melhor dele, o amor, continua vivo em teu coração.

Não existe a morte, apenas a mudança.

E do outro lado te esperam pessoas maravilhosas: Gandhi, o Arcanjo Miguel, Whitman, São Agostinho, Madre Teresa, teu avô e minha mãe, que acreditava que a pobreza está mais próxima do amor, porque o dinheiro nos distrai com coisas demais, e nos machuca, porque nos torna desconfiados.

Faz apenas o que amas e serás feliz.

Aquele que faz o que ama, está benditamente condenado ao sucesso, que chegará quando for a hora, porque o que deve ser será, e chegará de forma natural. Não faças coisa alguma por obrigação ou por compromisso, apenas por amor.

Então terás plenitude, e nessa plenitude tudo é possível sem esforço, porque és movido pela força natural da vida.
A mesma que me ergueu quando caiu o avião que levava minha mulher e minha filha; a mesma que me manteve vivo quando os médicos me deram três ou quatro meses de vida.

Deus te tornou responsável por um ser humano, que és tu.

Deves trazer felicidade e liberdade para ti mesmo.

E só então poderás compartilhar a vida verdadeira com todos os outros.

Lembra-te: "Amarás ao próximo como a ti mesmo".

Reconcilia-te contigo, coloca-te frente ao espelho e pensa que esta criatura que vês, é uma obra de Deus, e decide neste exato momento ser feliz, porque a felicidade é uma aquisição.

Aliás, a felicidade não é um direito, mas um dever; porque se não fores feliz, estarás levando amargura para todos os teus vizinhos.

Um único homem que não possuiu talento ou valor para viver, mandou matar seis milhões de judeus, seus irmãos.
Existem tantas coisas para experimentar, e a nossa passagem pela terra é tão curta, que sofrer é uma perda de tempo. Podemos experimentar a neve no inverno e as flores na primavera, o chocolate de Perusa, a baguette francesa, os tacos mexicanos, o vinho chileno, os mares e os rios, o futebol dos brasileiros, As Mil e Uma Noites, a Divina Comédia, Quixote, Pedro Páramo, os boleros de Manzanero e as poesias de Whitman; a música de Mahler, Mozart, Chopin, Beethoven; as pinturas de Caravaggio, Rembrandt, Velázquez, Picasso e Tamayo, entre tantas maravilhas.
E se estás com câncer ou AIDS, podem acontecer duas coisas, e ambas são positivas:
se a doença ganha, te liberta do corpo que é cheio de processos (tenho fome, tenho frio, tenho sono, tenho vontades, tenho razão, tenho dúvidas)Se tu vences, serás mais humilde, mais agradecido...

portanto, facilmente feliz, livre do enorme peso da culpa, da responsabilidade e da vaidade, disposto a viver cada instante profundamente, como deve ser.

Não estás deprimido, estás desocupado.

Ajuda a criança que precisa de ti, essa criança que será sócia do teu filho.

Ajuda os velhos e os jovens te ajudarão quando for tua vez.

Aliás, o serviço prestado é uma forma segura de ser feliz, como é gostar da natureza e cuidar dela para aqueles que virão.

Dá sem medida, e receberás sem medida.

Ama até que te tornes o ser amado; mais ainda converte-te no próprio Amor.

E não te deixes enganar por alguns homicidas e suicidas.

O bem é maioria, mas não se percebe porque é silencioso.

Uma bomba faz mais barulho que uma caricia, porém, para cada bomba que destrói há milhões de carícias que alimentam a vida.

(Facundo Cabral)

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 10:59
0 Comentários

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 15:42
0 Comentários

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012



Rascunhado por Rascunhos em Vida às 15:28
0 Comentários

É possivel acariciar com palavras...

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 15:07
0 Comentários

"Não grite contra o destino, tudo tem um preço,
tudo tem um propósito, tudo tem seu tempo.
Hoje você aplaude, mas amanhã apresenta o espetáculo."

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 14:30
0 Comentários

Só um louco pode desejar guerras.
A guerra destrói a própria lógica da existência humana.
Pablo Neruda

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 14:27
0 Comentários

“Faço parte do mundo e, no entanto, ele deixa-me perplexo.”
Charlie Chaplin

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 14:19
0 Comentários

‎"Ver é irreversível"
Clarice Lispector

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 14:09
0 Comentários

domingo, 15 de janeiro de 2012

A vida como ela é...

Ao nascer começamos a envelhecer
já sentenciados a morrer
condenados a um corpo aprisionados
dele cuidar, dele dá vida e viver

Crescemos, adulto ficamos
Cada idade com sua face
Cada um com seus defeitos e talentos
Cada um com suas alegrias e tormentos

Cada um em berços distintos nascemos
Cada um caminhos escolhemos
Nos encontraremos ou nos perderemos
venceremos ou perderemos

O tempo vivos passando
se ocupando de viver
ou se ocupando de morrer
passando pela vida, ou ela por passando

Uma sensação que tudo é imortal
que nada mudará, que nada atingirá
e o tempo passará,
no mesmo passo
mas a vida não segue o mesmo compasso

A idade muda de face,
A mente muda os passos
O corpo muda seu tempo
Seus limites, suas vontade e capacidades

Ele não se submete a reformas
muito menos a restaurações
Por mais que se maquie, reflete a idade
Pode aparentar, mas nunca rejuvenescerá

Não se sujeita, nem a trocas, nem empréstimos
Suas alegrias serão suas, seus sofrimentos também
Sua ignorância assim como sua sabedoria
Seu analfabetismo ou sua intelectualidade

Somente se eternizará o que você deixar
o que construiu, o que plantou o que procriou
todo conhecimento que passou, fazendo sua parte
Senão, inexoravelmente, a morte tudo vai levar

Joe'A
www.vidasempoesia.com.br

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 19:42
0 Comentários

"Quando nada mais lhe parecer valer a pena,aproveita as penas para criar novas asas e voe."
(Ana Jácomo)

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 18:50
0 Comentários

Aprendi a morrer com as paisagens mesmo assim não sei renunciar
(Nuno Higino, in "No Silêncio da Terra")

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 17:13
0 Comentários

A minha imagem é você quem faz; mas a minha vida, sou eu quem vivo !

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 16:41
0 Comentários



Carta Branca

Barão de Itararé


Pobre de mim!

que, em vão, ansioso, espero

Notícias de meu bem, que está distante.
O meu amor aumenta a cada instante

E cada vez me torno mais sincero

Por ser assim, bondoso e tolerante,

Assim me paga o quanto bem lhe quero.

Talvez se eu fosse um pouco mais severo,
Seria ela mais meiga, mais constante.

E há tanta moça aqui nesta cidade...

E eu tão triste, curtindo esta saudade,

Que o pranto dos meus olhos não se estanca.

Se a desalmada, ao menos, me mandasse

Uma cartinha, p'ra secar-me a face...

Se me mandasse, ao menos, carta branca...

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 16:25
0 Comentários

MORALIZA O POETA NOS OCIDENTES DO SOL A INCONSTÂNCIADOS BENS DO MUNDO

Gregório de Matos

Nasce o Sol, e não dura mais que um dia,
Depois da Luz se segue a noite escura,
Em tristes sombras morre a formosura,
Em contínuas tristezas a alegria.
Porém se acaba o Sol,
por que nascia?
Se formosa a Luz é,
por que não dura?
Como a beleza assim se transfigura?
Como o gosto da pena assim se fia?
Mas no Sol, e na Luz, falte a firmeza,
Na formosura não se dê constância,
E na alegria sinta-se tristeza.
Começa o mundo enfim pela ignorância,
E tem qualquer dos bens por natureza
A firmeza somente na inconstância.

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 16:15
0 Comentários





Desertos da Alma

A alma deserta
A vida solitária
O canto esquecido
Existência fugaz
Nada mais resta
Nem o Sol
Nem a Lua
Nem os amores
Sequer os terrores
Tudo se vai, perdido
Triste, magoado
Sem esplendor, descarnado
Morto, envelhecido
Sem chance
Sem romance
Sem tristeza
Nem tragédia
Tudo se vai
Triste fim
Da carne mortal
A luz se esvai
Eu e você
A morte nos torna iguais
(by Defensor)

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 15:55
0 Comentários


LUA E SOL
Esta é uma cena que a maior parte dos mortais jamais irá presenciar.
O por do sol no Polo Norte, com a lua em seu ponto mais próximo...

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 15:51
0 Comentários

O tempo?
Ele trás respostas e deixa perguntas.
Mas acima de tudo ele deixa verdades!


Rascunhado por Rascunhos em Vida às 15:44
0 Comentários

"A vida é realmente uma festa. Ou você se diverte, ou você dança."

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 14:22
0 Comentários

Básico:
NUNCA FAÇA AOS OUTROS O QUE NÃO QUER QUE LHE FAÇAM...

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 14:16
0 Comentários



“Apenas seguir em frente. Primeiro, porque nenhum amor deve ser mendigado.
Segundo, porque todo amor deve ser recíproco.”
(Cáh Morandi)

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 14:06
0 Comentários

‎"Aprenda: Quem te ama arranca sorrisos, e não lágrimas"

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 13:23
0 Comentários

Como fosse um par que
Nessa valsa triste
Se desenvolvesse
Ao som dos bandolins
E como não,
E por que não dizer
Que o mundo respirava mais
Se ela apertava assim?
Seu colo como

Se não fosse um tempo
Em que já fosse impróprio
Se dançar assim
Ela teimou e enfrentou
O mundo
Se rodopiando ao som
Dos bandolins
Oswaldo Montenegro - Bandolins

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 13:08
0 Comentários

sábado, 7 de janeiro de 2012



Rascunhado por Rascunhos em Vida às 12:40
0 Comentários

"Sempre gostei de usar lápis. É fácil passar borracha. Meu coração é escrito á lápis. Apago nomes, escrevo outros...Meu coração me obedece! Na verdade eu escrevo sem perceber e apago quando quero ou quando se faz necessario. Sofrer não é desculpa de não controlar, é desculpa de não saber que pode apagar, porque quando a gente quer...a gente apaga!"

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 12:34
0 Comentários

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 22:25
0 Comentários

‎"Deus, livrai-me de tudo que trava o riso, amém!"

Rascunhado por Rascunhos em Vida às 00:28
0 Comentários

 

  Sobre Mim

Navego em um mar de emoções... e vou deixando um rascunho enquanto viva... Passar a limpo? Nem pensar... Agradeço tua visita. Paz profunda!

Visualizar meu perfil completo
 

  Tempo que Foge

"Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para frente do que já vivi até agora. Sinto-me como aquele menino que ganhou uma bacia de jabuticabas. As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.

Já não tenho tempo para lidar com mediocridades. Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados. Não tolero gabolices. Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.

Já não tenho tempo para projetos megalomaníacos. Não participarei de conferências que estabelecem prazos fixos para reverter a miséria do mundo. Não vou mais a workshops onde se ensina como converter milhões usando uma fórmula de poucos pontos. Não quero que me convidem para eventos de um fim-de-semana com a proposta de abalar o milênio.

Já não tenho tempo para reuniões intermináveis para discutir estatutos, normas, procedimentos parlamentares e regimentos internos. Não gosto de assembléias ordinárias em que as organizações procuram se proteger e perpetuar através de infindáveis detalhes organizacionais.

Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturos. Não quero ver os ponteiros do relógio avançando em reuniões de “confrontação”, onde “tiramos fatos à limpo”. Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário do coral.

Já não tenho tempo para debater vírgulas, detalhes gramaticais sutis, ou sobre as diferentes traduções da Bíblia. Não quero ficar explicando porque gosto da Nova Versão Internacional das Escrituras, só porque há um grupo que a considera herética. Minha resposta será curta e delicada: - Gosto, e ponto final! Lembrei-me agora de Mário de Andrade que afirmou: “As pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos”. Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos.

Já não tenho tempo para ficar dando explicação aos medianos se estou ou não perdendo a fé, porque admiro a poesia do Chico Buarque e do Vinicius de Moraes; a voz da Maria Bethânia; os livros de Machado de Assis, Thomas Mann, Ernest Hemingway e José Lins do Rego.

Sem muitas jabuticabas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita para a “última hora”; não foge de sua mortalidade, defende a dignidade dos marginalizados, e deseja andar humildemente com Deus. Caminhar perto dessas pessoas nunca será perda de tempo."
Texto de Ricardo Gondim

  Links Amigos

  • In Dolores


  • Vidas em Poesias Joe'A

  • Lírios de Magdala

  • Sponholz

  • O Bardo das Sombras

  • Site Meter


    Geovisite

    Contador de acesso

    Selinhos Ganhos


    Outras Coisinhas

    Crimes na Internet? Denuncie!

    Gentileza Gera Gentileza

      Arquivos

  • Maio 2009
  • Junho 2009
  • Julho 2009
  • Agosto 2009
  • Setembro 2009
  • Outubro 2009
  • Novembro 2009
  • Dezembro 2009
  • Janeiro 2010
  • Fevereiro 2010
  • Março 2010
  • Abril 2010
  • Maio 2010
  • Junho 2010
  • Julho 2010
  • Agosto 2010
  • Setembro 2010
  • Outubro 2010
  • Novembro 2010
  • Dezembro 2010
  • Fevereiro 2011
  • Março 2011
  • Junho 2011
  • Julho 2011
  • Agosto 2011
  • Setembro 2011
  • Outubro 2011
  • Novembro 2011
  • Dezembro 2011
  • Janeiro 2012
  • Fevereiro 2012
  • Março 2015
  • Criado por:
    Paula Squillace

    Assinar
    Postagens [Atom]